Alfabetização em tempos digitais

As competências da alfabetização mudaram em nosso mundo digital e globalizado; confira dicas de como lidar com essas mudanças e garantir resultados

Anteriormente, a alfabetização era amplamente compreendida em quatro domínios: leitura, escrita, fala e audição. Mas hoje, a alfabetização está de cara nova. Em primeiro lugar, entende-se agora que a alfabetização envolve habilidades e conhecimentos relacionados a todos os modos de representação visual e comunicação digital.

Os alunos de hoje tendem a ler textos mais curtos em uma variedade de plataformas nas mídias sociais, sites e aplicativos. As escolas agora ensinam alfabetização por meio de imagens visuais e em movimento e até de textos baseados em som que crianças encontram ao ler e escrever on-line.

Em segundo lugar, a alfabetização hoje também é entendida sobre como os alunos podem usar conhecimentos e habilidades relacionadas ao seu envolvimento com a sociedade. De acordo com a Unesco, a alfabetização envolve a “capacidade de conscientização social e reflexão crítica como base para a mudança pessoal e social”.

Já a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), enfatiza que nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental, o processo de alfabetização deve ser o foco da ação pedagógica. “Afinal, aprender a ler e escrever oferece aos estudantes algo novo e surpreendente: amplia suas possibilidades de construir conhecimentos nos diferentes componentes, por sua inserção na cultura letrada, e de participar com maior autonomia e protagonismo na vida social”.

A BNCC preconiza que os componentes curriculares dos anos iniciais do Ensino Fundamental devem tematizar diversas práticas, “considerando especialmente aquelas relativas às culturas infantis tradicionais e contemporâneas”.

Dessa forma, o ensino e aprendizagem dessa nova alfabetização multimídia relacionam-se a formas variadas de representação e expressão. No geral, o currículo enfatiza cada vez mais um conceito mais holístico de alfabetização. O currículo de Língua Portuguesa reconhece que o desenvolvimento da alfabetização dos alunos não é entendido apenas como leitura e escrita.

Como lidar com a alfabetização em tempos digitais?

A alfabetização é fundamental para nos ajudar a entender o nosso mundo. Embora a leitura e escrita sejam componentes essenciais da alfabetização, hoje nossa compreensão da alfabetização abrange muito mais.

À medida que as crianças entram no sistema escolar, há um forte foco no desenvolvimento das habilidades de leitura e escrita. As crianças se envolvem em oportunidades de aprendizado que as faz interagir com muitas formas diferentes de texto, impressos e digitais, usando palavras, recursos visuais e gráficos. Os alunos começam a aprender:

  • As regras da linguagem;
  • Como obter informações, avaliá-las e usá-las eticamente;
  • Como construir significado a partir de vários tipos de texto;
  • Como se comunicar efetivamente.

Nesse sentido, os professores precisam ser criativos e aproveitar as muitas ferramentas tecnológicas e úteis disponíveis no mercado. Adaptar as lições para atender às necessidades de todos os alunos está longe de ser uma tarefa fácil, mas existem ferramentas que podem ajudar a torná-la mais simples, mais clara e mais atraente para todos.

Alfabetização baseada em tecnologia

Ferramenta de apoio a metodologias ativas, a plataforma Ciranda de Livro é um exemplo de solução digital que proporciona aos alunos escreverem e ilustrarem os próprios livros. Os planos literários da Ciranda de Livro oferecem a oportunidade de trabalhar com diversas mídias. É sempre útil, pois permite que as crianças façam conexões e apliquem o que aprenderam. O uso da tecnologia para criação também ajuda a facilitar o aprendizado ativo.

Em vez de escrever uma redação que apenas o professor lerá, a atividade fica mais interessante publicando o trabalho dos alunos em livros. Se eles souberem que seu trabalho será publicado em um livro para todo o mundo ler, provavelmente se esforçarão um pouco mais para tornar sua escrita a melhor possível.

Outra maneira infalível de atrair a atenção das crianças é através de jogos, e a Internet está cheia deles! Com uma rápida pesquisa no Google, você pode encontrar jogos on-line para vocabulário, gramática, ortografia e muito mais. Os jogos são muito eficazes porque podem simplificar regras gramaticais complicadas e facilitar a compreensão de uma maneira divertida e estimulante.

Assim como os jogos, dicionários também podem ser uma excelente opção. Hoje, dicionários e enciclopédias estão todos on-line e na ponta dos dedos dos alunos. É importante tirar proveito dessas ferramentas simples e incentivar os alunos a usá-las quantas vezes forem necessárias, talvez exigindo que os alunos façam uma lista semanal de palavras que tiveram que procurar para aumentar o entendimento.

Na sala de aula, os educadores já estão tentando aproveitar o poder da tecnologia para melhorar a alfabetização dos seus alunos. E você? Deixe sua sugestão nos comentários abaixo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.