3 tendências para a educação em 2022

Quais as soluções, os processos e as metodologias que são as grandes apostas para o ensino e gestão no próximo ano

Está acompanhando as tendências para a educação em 2022? Pois no atual contexto em que vivemos, quem se antecipa às mudanças e prevê cenários sai na frente.

E isso inclui a atualização de gestores da educação, bem como a atuação dos professores e demais profissionais do setor diante do que está por vir.

Mas, infelizmente, ainda não existe “bola de cristal” que possa garantir o que acontecerá no futuro. Porém, especialistas da área já compartilham direcionamentos importantes sobre o que pode acontecer lá na frente.

Hoje, temos acesso a muitas orientações baseadas na experiência e apuração de dados do presente, que já refletem no modo de agir no amanhã.

Pensando nesta necessidade de contribuir com o preparo dos profissionais, criamos este checklist com as principais 3 tendências do ensino e as 3 da gestão. São 6 dicas que devem fazer parte da rotina em 2022 e nos próximos anos.

Então, acompanhe a leitura para saber como lidar com as transformações. Pois elas podem vir a acontecer no ano que vem e manter a alta qualidade da educação em diversas possibilidades.

Do ensino à gestão: quais as principais tendências para a educação em 2022?

Falar em educação não diz respeito somente ao que acontece em sala de aula. Logo, é importante saber acompanhar todas as tendências que podem acontecer nas atividades do ensino em 2022.

Desde o impacto às rotinas dos professores, até coordenadores e diretores: todos são afetados pelas mudanças que podem acontecer nos próximos meses. Afinal, o ano que vem está há poucos meses de nós!

Acompanhe o checklist que preparamos, baseado nas principais previsões compartilhadas pelos especialistas da educação, e comece a sua atualização para não ficar para trás!

Tendências para acompanhar no ensino

1. Aprendizagem personalizada

É fato que os níveis de aprendizagem foram impactados com as diversas alterações nas atividades escolares durante a pandemia.

Desta forma, a perda pode ser recompensada por meio da personalização da aprendizagem. Porque esta é uma das tendências para a educação que pode estar mais presente em 2022.

Este conceito considera que cada estudante possui níveis de conhecimento e habilidades diferentes, logo, para atendê-los, os professores podem pensar em estratégias diferenciadas para cada um deles.

2. Salas de aula humanizadas

A pandemia trouxe à tona as discussões sobre humanização em todos os setores, incluindo na educação. Portanto, em 2022, este conceito não pode ficar de fora da sua rotina.

Nas atividades, considere que os estudantes também passaram por situações que impactaram seus comportamentos e emoções. Sendo assim, propor atividades que trabalhem as relações humanas é uma tendência, pois a educação humanista atende às novas experiências ao aprender.

3. Tecnologias imersivas

Falar sobre a presença das tecnologias em sala de aula, bem como sobre a popularização do ensino híbrido e a distância, já é um assunto antigo. E como nosso foco é no futuro, precisamos ressaltar que a educação em 2022 e nos anos seguintes deve ser impactada pelo uso de tecnologias imersivas.

São recursos como a inteligência artificial, bem como realidade aumentada, virtual ou estendida, que podem refletir no aumento do aprendizado e no engajamento dos estudantes, como abordado em conteúdo do portal Consumidor Moderno.

Tendências para acompanhar na gestão da educação

1. Conectividade e infraestrutura

Falamos acima sobre a tendência das tecnologias imersivas para a educação em 2022. Para isso, os gestores devem também pensar na atualização da infraestrutura escolar, de modo que a internet de alta qualidade e outras ferramentas sejam disponibilizadas para as atividades. Isso porque a conectividade será essencial para atender às tendências que estão chegando – ou já chegaram – aos ambientes de ensino.

Além do mais, é importante capacitar a equipe, pois isso ajuda a antecipar as novidades tech e manter o posicionamento moderno e inovador da escola, porque este tem sido um grande atrativo para captação e retenção de matrículas.

2. Gestão otimizada

Percebeu que, no mundo em que vivemos, todos temos acesso à informações a todo momento, não é mesmo? Portanto, uma forte tendência na educação e em outros setores é na atualização da gestão de dados, por meio de sistemas e canais de atendimento que permitam a rápida interatividade entre estudantes, pais e profissionais da educação.

Vale lembrar que, atualmente, escolas que já atendem à esta tendência conseguem não só otimizar o tempo, como ainda recursos financeiros, pois a digitalização reflete em redução de custos enquanto aumenta a performance e melhora o gerenciamento de dados.

3. Liderança humanizada

Saber ouvir e dar feedbacks, valorizar os profissionais da equipe, equilibrar as cargas de trabalho, incentivar a capacitação… Estes são alguns conselhos que já são transmitimos para os gestores para motivar os professores, pois estão entre as tendências para a educação em 2022.

Isso porque hoje o mercado de trabalho está aquecido, logo, saber como lidar e como reter os colaboradores reflete na alta performance escolar e na qualidade do ensino. Concluindo, criar estratégias humanizadas de liderança e soft skills mantêm a qualidade da gestão no cenário atual.

Educação 5.0 e metodologias ativas: tendência para não tirar de vista

Para completar, compartilhamos uma tendência que deve ser acompanhada por todos os profissionais interessados em saber o que pode mudar na educação em 2022.

Vivemos a era da Educação 5.0, em que as metodologias ativas estão cada vez mais presentes. Este conceito define as atividades que estimulam processos de ensino e aprendizagem em uma perspectiva crítica e reflexiva, como já explicamos aqui no blog da Ciranda de Livro.

São exemplos de metodologias ativas atividades como sala de aula invertida, gamificação, realidade virtual, aprendizagem baseada em projetos. Então, elas devem fazer parte do plano pedagógico, pois promovem muitos ganhos ao ensino.

Sabia, por exemplo, que aprendemos 70% quando discutimos com os outros, 80% quando fazemos e 90% quando ensinamos? Quem compartilhou esta informação foi o psiquiatra norte-americano William Glasser.

Logo, nesta sociedade hiperconectada em que vivemos, saber como orientar os estudantes a seguirem seus caminhos com autonomia é fundamental. E uma forma de atender a esta tendência da educação para 2022, por exemplo, é transformando os alunos em autores de seus próprios livros.

Sabe como fazer isso? Com a Ciranda de Livro, plataforma pedagógica virtual criada para promover atividades baseada na metodologia ativa de ensino de forma lúdica, envolvente e simplificada. Quer saber mais? Acesse nosso site.

Deixe uma resposta